terça-feira, 8 de outubro de 2013

O LAGO QUE TRANSFORMA ANIMAIS EM PEDRA

O LAGO NATRON possui água com temperaturas  até 60 graus Celsius e alta alcalinidade (PH superior a 10,5), e petrifica qualquer ser vivo que se atreva a tocá-lo.

O fotógrafo NICK BRANDT viajou para a norte da TANZÂNIA para retratar esse fenômeno, considerado um dos espetáculos mais impressionantes da natureza.

Embora ninguém possa explicar ao certo como as criaturas fotografadas morrem, acredita-se que a superfície da água gera um reflexo perfeito, confundindo os animais, que acabam colidindo com a água. Depois do banhoacidental o alto teor de sal e sódio faz o corpo dos animais a se calcificar.

O nome NATRON deriva exatamente da substância, chamada NATRON, também conhecida como carbonato de sódio, um sal proveniente de cinzas vulcânica acumuladas sobre o GREAT RIFT VALLEY. Por incrível que pareça, este lago tem vida. Nele habita espécies de Tilápia, que se adaptaram ao ambiente hostil ao longo de milhões de anos.

A REALIDADE.

As fotografias foram feitas por NICK BRANDT, fotógrafo e autor do livro ACROSS THE RAVAGED LAND (Por toda a terra devastada). Ele explica em seu livro que encontrou os animais mortos ao longo da costa do LAGO NATRON, e que ninguém sabe ao certo como eles morrem, mas ao que tudo indica, o lago reflete bastante luz e isso os confunde (igual ao pássaro que se machuca ao chocar-se com um vidro).

Ao cair no lago, os animais morrem afogados e com o tempo, ao invés de apodrecerem, acabam se calcificando, à medida que secam na margem. Os bichos ficam mesmo parecidos com estátuas de pedra.

Eu tirei essas criaturas de onde as encontrei no litoral e, em seguida, coloquei-as em posições ‘vivas, trazendo-as de volta para a ‘vida’, por assim dizer. Reanimados, vivos outra vez na morte.”, explica NICK BRANDT em seu livro.



De fato, o LAGO NATRON existe e fica no VALE DO RIFT, ao norte da Tanzânia. São 3 (três) metros de profundidade de águas com enorme quantidade de sal alcalino e, à medida que evapora na época da seca, aumenta muito a taxa de sal da região. Além disso, a presença de natrão (carbonato de sódio hidratado) e a temperatura elevada em alguns pontos (há locais que chegam a 60° C!) fazem com que poucos animais consigam viver ali.



No entanto, ao contrário do que afirmaram muitos sites, existe vida no lago. Vários microrganismos adaptados a ambientes salinos conseguem se desenvolver em lugares como esse, como por exemplo, algumas cianobactérias (que possuem uma cor avermelhada, bastante característica das águas do Natron).

Além delas, o LAGO NATRON também é lotado de flamingos (Phoenicopterus minor), que passam o dia comendo essas cianobactérias, e também de um tipo de tilápia (Oreochromis alcalica) que vive e se reproduz próximo às nascentes de água quente que brotam em certos pontos no lago.

CONCLUSÃO


O natrão presente no lago é um poderoso bactericida e dessecante e chegou a ser usado pelos EGÍPCIOS para a mumificação de faraós, mas na verdade, os animais que aparecem nas fotos morreram de outras causas e acabaram parando nas margens do lago. Com o tempo (e muito calor, natrão e sal) acabaram se desidratando e ficando com aparência de estátuas de pedra. As fotos são magníficas, mas foram montadas por NICK BRANDT, que pegou os animais mortos no lago e os colocou em posições como se ainda estivessem vivos.

A seguir, um vídeo publicado por MARC SZEGLAT no YouTube:




Nenhum comentário:

AddThis

Share |

BARRA DE VIDEOS

Loading...

BRASIL - BANDEIRA NACIONAL

BRASIL - BANDEIRA NACIONAL

SOMOS FELIZES DA MANEIRA QUE VIVEMOS! TEMOS TUDO QUE NECESSITAMOS! TEMOS AO NOSSO LADO QUEM QUEREMOS!

VIAGEMPÉDIA - VIAGENS PROMOCIONAIS

Viagempédia - Hotéis, Viagens e Férias